Escolha uma Página

A contabilidade para restaurantes é, normalmente, um pouco negligenciada pelos empresários do setor gastronômico. Apesar de haver muito foco em excelentes hábitos de culinária, os cuidados contábeis ficam em segundo plano.

Infelizmente, o resultado desse tipo de ação costuma ser negativo. Para se ter ideia, 50% de todas as empresas que abrem as portas no Brasil acabam fechando sua operação em apenas 4 anos.

Parte da razão disso é o fato de que essas empresas não investem em cuidados contábeis para seguir trabalhando adequadamente.

Se você quer evitar que isso aconteça com o seu negócio, é importante entender quais são os melhores hábitos e dicas de contabilidade para restaurantes. Para isso, siga a leitura do artigo abaixo!

Contabilidade para restaurante

1. Faça um relatório de custos

A contabilidade de custos é um subnicho da contabilidade tradicional e foca o seu trabalho no estudo de gastos e custos de operação.

A lógica é bem simples: quanto maior controle dos seus custos, melhor será possível precificar seus produtos, controlar a sua margem de lucro, os impostos a serem pagos e garantir maior flexibilidade estratégica.

Por exemplo, suponha que você queira entrar no ramo dos aplicativos de delivery, como o Rappi, por exemplo.

Nesse caso, uma boa ideia é diminuir um pouco o preço dos seus pratos pelo delivery para incentivar um maior número de pedidos. Assim, você consegue conquistar muitos pedidos satisfeitos e avaliações positivas, o que deixa seu restaurante com destaque no aplicativo. Depois, você pode retornar ao preço padrão.

No entanto, para fazer isso, é preciso ter um controle preciso do seu custo para não acabar vendendo seus pratos com prejuízo.

2. Escolha o regime tributário correto

O regime tributário ideal para uma empresa depende de uma série de fatores e muitos restaurantes erram nessa escolha.

O resultado disso é um aumento considerável de custos por ter de pagar alíquotas de impostos superiores às que deveriam ser pagas inicialmente.

Isso acaba gerando um efeito cascata que prejudica o negócio:

  • ●     por ter de pagar mais impostos em um produto, o restaurante tem de aumentar os preços dos seus pratos;
  • ●     por aumentar os preços dos seus pratos, acaba diminuindo a demanda por eles;
  • ●     com menor demanda, tem um fluxo de clientes menor, o que dificulta as suas estratégias de crescimento.

Portanto, um dos principais atos de uma consultoria de contabilidade para restaurantes é adequar o regime tributário do negócio.

3. Busque por incentivos fiscais dentro da contabilidade para restaurantes

A realidade da maior parte dos restaurantes no Brasil é um negócio de pequeno porte, com pouco menos de 30 funcionários e um dono que trabalha o tempo todo no restaurante, seja cozinhando, seja organizando todo o trabalho.

Por causa disso, não há tempo ou energia para fazer ações estratégicas importantes, como consultar por incentivos fiscais, preparar a empresa para recebê-los ou obter outros tipos de benefícios.

Por exemplo, o BNDES é um banco de desenvolvimento que possui condições específicas para o financiamento de pequenos e médios negócios. No entanto, é necessário cumprir certos requisitos para poder obter os recursos que o banco empresta aos empreendedores.

Por isso, é importante que a empresa possa dedicar um tempo ou terceirizar o serviço de contabilidade para pesquisar por incentivos fiscais, benefícios e outros tipos de recursos a sua disposição e preparar o restaurante a se candidatar por eles.

4. Entenda quais são as leis que atuam sobre seu negócio

Uma parte essencial do trabalho de contabilidade para restaurantes é cuidar para que o negócio obedeça todas as leis que atuam no seu ramo. No caso de empreendimentos gastronômicos, falamos de três principais tipos de lei: as de vigilância sanitária, as locais e as trabalhistas.

A contabilidade ajuda a tratar da adequação do negócio a maior parte delas, além de garantir que todos os compromissos tributários e contábeis nesse sentido são cumpridos.

Isso ajuda a reduzir os custos da empresa, ao diminuir as multas e taxas de juros pagas por atrasos em arcar com seus compromissos.

5. Utilize a tecnologia como a sua aliada

Tratar da contabilidade para restaurantes não é tarefa fácil, especialmente se o empreendedor fizer tudo sozinho. Por isso, é importante contar com toda ajuda possível nessa área.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é com o auxílio da tecnologia como principal aliada do empreendedor ou do contador contratado para o serviço.

Os principais softwares de gestão ajudam a lidar com os prazos para cumprir as obrigações contábeis e financeiras do negócio, além de ajudar a organizar os custos, elaborar relatórios e gerenciar o fluxo de caixa do restaurante.

Dessa forma, é possível otimizar o trabalho contábil aumentando a sua eficácia graças a otimização oferecida pela tecnologia.

Isso tudo ajuda o restaurante a manter os melhores resultados contábeis possíveis. Com isso, a gestão fica mais segura e sem riscos de falência.

E aí, aprendeu como fazer uma boa contabilidade para restaurantes? Agora é só colocar em prática o que aprendeu aqui para fazer o seu negócio decolar! Não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!