Escolha uma Página

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) anunciou na última quinta-feira, dia 25 de abril de 2019, que em comemoração ao Dia do Profissional da Contabilidade, o Sistema CFC/CRCs lançou a nova carteira digital eletrônica.

De acordo com o comunicado do CFC a Resolução nº 1.566, de 11 de abril de 2019, que dispõe sobre a Carteira de Identidade Profissional foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 25 de abril de 2019.

 “A carteira digital trará mais facilidade, agilidade e segurança para os profissionais”, disse o vice-presidente de Registro do CFC, Marco Aurélio.

O Conselho Federal de Contabilidade destacou que com o avanço tecnológico, alguns documentos pessoais já estão migrando para o mundo digital, a exemplo da Carteira de Motorista e do Título de Eleitor. E afirmou ainda que o CFC é pioneiro em lançar a carteira digital. O anúncio também ressalta que atualmente existe mais de 518 mil profissionais em plena atividade.

Mesmo não sendo obrigatória a troca de carteiras (para quem tem a carteira física), esperamos que a maioria dos profissionais façam a adesão a carteira digital”, explica Marco Aurélio.

Como adquiri a nova carteira digital eletrônica

Os profissionais que adquiriram o documento a partir de 2007, modelo com chip, e quiserem adquirir a opção digital, o procedimento é bem simples, basta efetuar o download do aplicativo CRCDigital, já disponível na App Store e Play Store, digitar o CPF e utilizar a senha do seu CRC ou do Sistema on-line do CFC.

Agora, os profissionais que não atualizaram a carteira para o modelo com chip, e novos contadores, contam com duas opções para a adquirir o novo documento. Na primeira opção o profissional deve obter o documento físico, em plástico rígido, mediante o pagamento de R$ 63,00 (sessenta e três reais) e que já vem com a carteira digital inclusa.

Já na segunda opção o profissional pode optar pela aquisição apenas da carteira digital totalmente gratuita. O procedimento para o obtenção da carteira digital, deverá ser realizado somente no Conselho Regional de Contabilidade a qual pertence o profissional que deverá coletar os dados biométricos e de imagem.

Fonte: Conselho Federal de Contabilidade (CFC)